Crise econômica internacional não gera desemprego no Brasil

30/04/2015 17:54

Crise econômica internacional não gera desemprego no Brasil

Por * RubensTeixeira

O mundo teve uma desaceleração no seu PIB por conta da longa crise internacional que se dissipa. As mudanças de ordem econômica demonstram que o País suportou os momentos mais difíceis da crise e que está em plena expansão e permanece fortalecido se comparado aos demais países da América Latina.

Com a crise internacional chegando ao final, o Brasil apresenta uma melhora gradual em sua perspectiva de crescimento, haja vista que dados recentes o apresentam como a sétima maior economia do mundo. Enquanto que o país se mantém na sexta posição pelo câmbio de mercado, juntamente com o Reino Unido, representando 3,5% do PIB mundial. A China continua com um crescimento acelerado e pode, em breve, superar o PIB americano.

De acordo com pesquisas do Banco Mundial, em relação à economia, o Brasil está cada vez mais próximo de alcançar os países mais ricos. No ano de 2005, o PIB brasileiro representava um percentual de 12,8% do PIB americano. Em 2012, passou para 18,1%.

No caso brasileiro, o baixo índice de desemprego e o aumento da renda do trabalhador são dados relevantes, para a economia, evidencia o resultado do esforço do governo em garantir o nível de emprego em meio a uma crise que devastou diversas economias. Tais medidas permitiram não apenas se manter entre as dez maiores economias mundiais, como a superar mais rapidamente seus efeitos sem prejudicar a classe operária. O fim da crise irá permitir um crescimento ainda maior, tanto no mercado interno, nos investimentos em infraestrutura, quanto em relação ao mercado externo.

Outro setor que propiciou um crescimento acelerado ao país foi o turismo, que evoluiu de maneira plena nos últimos anos. Tanto o governo, quanto diversas instituições federais contribuíram para desenvolvimento do setor. Eventos de grande porte como a Copa do Mundo e as Olimpíadas são pontos centrais para ajustar e desenvolver o turismo brasileiro. Reflexo disso é que o Brasil alcançou a sexta posição entre as economias do turismo no mundo diante de 184 países, de acordo com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), entidade que reúne grandes empresários do setor. Na lista, liderada pelos Estados Unidos e China, o país recebe um impacto de mais de 9% de seu PIB através do setor. Uma parcela grande, tendo em vista que a média da maioria dos países é de 2,5%. O resultado é a geração na faixa de 10 milhões de empregos diretos e indiretos e o investimento em infraestrutura por parte do governo e de entidades privados, além de aquecer a economia local. Não restam dúvidas quanto à enorme contribuição para a visibilidade internacional.

O desenvolvimento social foi e tem sido a base para tal crescimento que resultou no aumento de renda e acumulação de capital. Em um espaço de 20 anos, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) – estatística composta a partir de dados relacionados à longevidade, acesso à educação e padrão de vida - dos municípios brasileiros aumentou consideravelmente. Na década de 90, era 85% dos municípios tinha esse índice como muito baixo. Recentemente, apenas 32 dos 5.570 municípios brasileiros estão a baixo da média.  Uma mudança considerável demonstrando que o país mantém o crescimento não apenas econômico, mas social.

Além disso, a expectativa de vida aumentou em 9 anos nos últimos 20 anos. Em 1991, era uma média 65 anos, e atualmente é de 74 anos. Tal avanço demonstra que os investimentos têm sido feitos e têm trazidos resultados visíveis para a sociedade brasileira. Mais de 36 milhões de pessoas saíram da miséria através dos programas sociais investidos pelo governo federal. É uma evolução considerável, embora o governo reconheça que ainda há muito o que fazer.

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Notícias da AELB

Publicada a "Carta de Notícias" do mês

08/11/2018 19:16
Clique aqui e se informe.

Recital de Música Sacra na Igreja da Candelária

14/09/2018 13:37
A Academia Evangélica de Letras do Brasil – AELB,   Vem convidar V.Exa. e sua digníssima...

Itens: 1 - 2 de 38

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>