Quem disse que "a vida começa aos 40"?

12/06/2015 14:43

QUEM DISSE QUE A VIDA COMEÇA AOS 40?

Tenho lido muito ouvido coisas interessantes ou não ao longo da minha vida. E algumas frases ditas por alguém importante parece que cai no gosto do público e vai se reproduzindo sem qualquer preocupação em identificar seu autor ou sua origem.  Não paro de ouvir e de ler que “a vida começa aos 40”. A frase não é nova, talvez tenha até uns 40 anos… Parece ter deixado o marketing publicitário para virar filosofia da vida cotidiana. E em bocas que costumam dizer coisas que valem a pena. De uns tempos para cá, escritores, atores, empresários, gente interessante têm repetido esse slogan, depois de passar dos 40.

 

O que significa “a vida começa aos 40”? Parece que significa o seguinte: a vida começaria aos 40 porque as pessoas ainda estariam fortes e saudáveis, já seriam donas de uma carreira consolidada e financeiramente estáveis, teriam passado por percalços suficientes para se sentirem mais confiantes e, então, sem as pressões e inseguranças dos 20 e até dos 30, estariam mais livres para inventar novos rumos para suas vidas – e novos rumos que estariam mais próximos de seus desejos. Significava também que, aos 40, homens e mulheres já estariam com os filhos crescidos e, portanto, teriam superado certo peso da paterno-maternidade.

 

Mas por que eu desconfio da afirmação de que “a vida começa aos 40”? Primeiro, porque nela está implícito que existe uma espécie de “vida de verdade”, enquanto a outra, a que veio antes, seria uma vida menor. Eu acho que é preciso repensar a tal “vida de verdade”. Seja aos 40 ou em qualquer idade, a tal da “vida de verdade” é fonte de muito sofrimento desnecessário. Ela coloca nossas vidas imperfeitas – e tudo e todos que dela fazem parte – como sendo sempre insuficientes diante de alguma outra vida imaginária. Ou nos instala no modo de espera de algo extraordinário que ainda vai acontecer e nos arrancar do que interpretamos como uma mesmice aquém do que merecemos. A “vida de verdade” não é verdade. E a história de que “a vida começa aos 40” a reforça. Nesse ritmo, talvez a vida não comece nunca. E acho que há gente demais – mulheres e homens – vivendo à espera de que a vida comece, sem reparar que ela já vai pelo meio.

 

Se formos levar na literalidade da letra que a vida começa aos 40, seria muito triste. Seria mesmo decepcionante. Se, ao alcançar os 40 uma pessoa chegasse à conclusão de que o que se passou antes foi apenas um preâmbulo para uma vida – e não a vida em si, com toda a sua quantidade de drama e de nadas – haveria um motivo bastante legítimo para se viver uma frustração aos 40. Afinal, o que foi que você fez antes se não era vida o que estava acontecendo?

 

Ao defender que “a vida começa aos 40”, portanto, estamos nos lançando em um paradoxo lógico: “a vida começaria no mesmo momento em que chega à metade”. E não a qualquer metade, mas a uma metade que envolve declínio físico, perdas inescapáveis e termina em morte. Parece deprimente? Seria, se fosse só isso, mas há também muitas possibilidades interessantes em curso, se tivermos aprendido algo em algum momento anterior.

Temos medo, quando chegamos aos 40, porque uma metade da vida já passou – e justamente a metade em que éramos jovens...  Como tudo nesse nosso mundo de mercadorias, o conteúdo revolucionário de ontem virou propaganda de hoje para nos vender um montão de produtos. E seria legítimo esperar que pelo menos nisso soasse algum tipo de sirene, já que a maior parte do que tentam nos vender nessa faixa etária onde “a vida começa” seja justamente rejuvenescimento.

 

A vida é o que temos e o que fazemos dela, com um pouco de tudo, em qualquer idade. Aos 40, percebemos que começamos a envelhecer. Não acho que devemos negar isso, mesmo porque não adianta. O que vamos dizer aos 50 ou aos 60? Que a vida começa de novo? Ué, mas ela não tinha começado aos 40? E aos 70, 80 ou 90, vamos “descobrir” que a vida começa no fim?

 

Não existe “vida de verdade” – só existe vida, que é o que está acontecendo agora, seja lá o que for. Acho que vale mais a pena aceitar que envelhecemos e descobrir um jeito de viver com isso. Não começando, mas continuando a criar a melhor vida possível, a melhor vida possível com os limites de cada uma, do jeito de cada uma. E com uma grande dose de generosidade com as nossas atrapalhações – e também com as de quem amamos –seja aos 20, aos 40 ou aos 70.

 

Tenho um amigo com mais idade do que eu com quem converso continuamente. Eu o ouço com reverência e silêncio. E um dia lhe fiz a clássica pergunta: “E aí, amigo, a vida começa mesmo ao 40?” Ele me olhou demoradamente e me disse: “Noélio, o que posso afirmar é que a vida, pelo menos para mim, ainda não começou...”. Fiquei um tanto sobressaltado mas entendi ser esta uma boa notícia.  E na continuidade daquela nossa conversa filosófica-teológica, eu lhe perguntei: Então, quando começa realmente? Olhando-me fixamente e com muita suavidade me disse: “A vida começa todo dia e hoje é o dia de um bom recomeço para mim e para você... E já que podemos recomeçá-la, podemos fazer isso de um modo inteligente e agradável. E a seguir discorreu sobre alguns cuidados para um viver mais agradável. 1. Tenha cuidado com o que Fala refreando a língua do mal e os lábios de falarem dolosamente; 2.  Faça escolhas certas, apartando-se do mal e praticando o que é bom; 3. Confie na justiça Divina porque os olhos do SENHOR repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos ao seu clamor. O rosto do SENHOR está contra os que praticam o mal, para lhes extirpar da terra a memória. 4. Cultive a Espiritualidade pois quando clamam os justos,  o SENHOR os escuta e os livra de todas as suas tribulações...

 

É certo que ninguém sabe quantos anos vai viver, mas o importante é a qualidade de vida. Viver cada momento da melhor forma possível. A Palavra de Deus é o melhor manual para viver bem e somente com Deus podemos ser felizes, pois Jesus veio “para que tenham vida e vida em abundância” (João 10.10).

 

Já que nos é dada a oportunidade de começar a vida todo o dia, então procuremos falar coisas boas, ter cuidado com as escolhas, cultivar emoções positivas e quando tiver qualquer tipo de problema confiar totalmente na justiça de Deus e cultivar a espiritualidade através da oração. Deus tem uma vida melhor para você... Hoje!

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Notícias da AELB

Publicada a "Carta de Notícias" do mês

05/04/2018 19:16
Clique aqui e se informe.

Edital de Convocação para dezembro 2017

17/11/2017 10:43

Itens: 1 - 2 de 37

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>