Ocupante atual

José Alencar Lopes

4º ocupante da Cadeira 04

 

*** Biografia pendente ***

3º ocupante da Cadeira 04

Miguel Ângelo da Silva Ferreira

 

MIGUEL ÂNGELO DA SILVA FERREIRA, natural de Luanda, Angola, África, 20.03.1953, escreveu, entre outros, PREDESTINAÇÃO-UMA VISÃO DE DEUS, NADA ME SEPARA DO AMOR DE DEUS. Filho de Amílcar Augusto Ferreira e Laura dos Anjos Ferreira. Após os estudos primários em sua terra natal, deslocou-se para outros centros, onde também estudou.
Em 1974, com 21 anos de idade, foi seminarista na Assembleia de Deus de Lisboa, Portugal. Em 21 janeiro de 1979, com 26 anos, tornou-se Diácono da Igreja de Nova Vida, no Rio de Janeiro. Ainda em 1979, no mês de março, no dia 07, tornou-se Pastor da Igreja de Nova Vida. No dia 09.09.1982, fez-se Evangelista da Igreja de Nova Vida.
No dia 29.09.1991, tornou-se Apóstolo na Convenção das Igrejas da Graça, em Miami, Flórida, Estados Unidos. Em 24.10.1996, tornou-se Apóstolo e Profeta na Christian International Network of Churches.
Em 20.03.2003, foi ordenado, BISPO PRIMAZ, pelo Conselho de Bispos do Brasil e reconhecido pela Ordem de Ministros Evangélicos do Brasil(OMEB). Tradutor e interprete de Francês, Inglês e Espanhol. Comunicador de Rádio e Televisão. Professor de Teologia e de Matemática. Escritor. Conferencista internacional. Assessor do Presidente da Ordem Internacional dos Periodistas. Diretor de Empresa de Transportes. Gerente de Relações Públicas. Vice-Presidente da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Ocupa a Cadeira 04, da Academia, tendo como Patrono e 1º Ocupante José de Souza Marques.
Membro da Ordem dos Advogados do Brasil, sob o numero 61569. Fundador da Igreja Evangélica Cristo Vive(Missão Apostólica da Graça de Deus). Residente no Rio de Janeiro.
Formou-se em Direito, na Universidade Gama Filho, do Rio de Janeiro, em 1986. Bacharel em Teologia, pelo Seminário Unido, do Rio de Janeiro. Curso de Mestrado em Teologia, pela Faculdade Teológica Peniel Internacional, de Mato Grosso, em 1993. Doutorado em Teologia, pela Faculdade Teológica e Eclesiástica do Paraná, em 1994.
Na Academia Evangélica de Letras do Brasil é o 3º Ocupante da Cadeira 04 que tem como Patrono e 1º Ocupante José de Souza Marques. Esta Cadeira 04 tem como 2º Ocupante Roque Monteiro de Andrade e como 4º Ocupante José Alencar Lopes.
Quanto a Miguel Ângelo da Silva Ferreira, apesar de sua importância não é estudado na ENCICLOPÉDIA DE LITERATURA BRASILEIRA, de Afrânio Coutinho e J. Galante, edição do MEC, 1990, com revisão de Graça Coutinho e Rita Moutinho, em 2001 ou DICIONÁRIO HISTÓRICO-BIOGRÁFICO BRASILEIRO(2001, 5 volumes, 6.211 páginas), da Fundação Getúlio Vargas e nem é convenientemente referido, em nenhuma das enciclopédias nacionais, Delta, Barsa, Larousse, Mirador, Abril, Koogan/Houaiss, Larousse Cultural, etc.
É verbete do DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO REGIONAL DO BRASIL, de Mário Ribeiro Martins, via INTERNET, dentro de ENSAIO, no site www.usinadeletras.com.br ou www.mariomartins.com.br
 

2º ocupante da Cadeira 04

Roque Monteiro de Andrade

 

ROQUE MONTEIRO DE ANDRADE, natural de Ubaira, Bahia, 16.08.1922, escreveu, entre outros, AGUILHÕES DE DEUS(1964), E O DILÚVIO ACONTECEU(1973), INERRÂNCIA DA BIBLIA(1974), A RAZÃO DA ESPERANÇA(1976), O PÚLPITO À SOMBRA DA CRUZ(1977), CÁTEDRA E PÚLPITO(1979), UM ROMANCE EM CADA CANTO(1972), este, com apresentação de João Soren, sem dados biográficos completos nos livros e sem qualquer outra informação ao alcance da pesquisa, via textos editados.
Traduziu também FRONTEIRAS NA TEOLOGIA MODERNA, A TEOLOGIA PROTESTANTE AO ALCANCE DE TODOS. Filho de pais não revelados em sua biografia. Após os estudos primários em sua terra natal, deslocou-se para outros centros, onde também estudou.
Em 1949, com 27 anos de idade, foi consagrado ao Ministério Evangélico, tornando-se Pastor Batista. Em 1950, com 28 anos de idade, formou-se Bacharel em Teologia, pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil. Em 1952, com 30 anos, tornou-se Professor de História do Cristianismo, de Língua Hebraica e de Velho Testamento, no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, no Rio de Janeiro.
Como Ministro Evangélico, foi Pastor Batista de diferentes igrejas no Brasil. Romancista, Ensaísta, Tradutor. Foi Professor de muitas instituições. Foi Pastor da Segunda Igreja Batista de Sorocaba, Estado de São Paulo, em 1954. Também foi Pastor da 1ª Igreja Batista de Mogi das Cruzes, São Paulo. Em 1957, com 35 anos, foi um dos fundadores da Faculdade Teológica Batista de São Paulo. Em 1962, com 40 anos, fez-se sócio da União Brasileira de Escritores. Foi Pastor da Igreja Evangélica Batista no Alto da Mooca, entre 07/07/1956 a 09/05/1965. Em 1978, com 56 anos, foi um dos fundadores da Faculdade Teológica de Campinas, em São Paulo.
Membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil como 2º Ocupante da Cadeira 04 que tem como Patrono e 1º Ocupante José de Souza Marques. O 3º Ocupante desta Cadeira é Miguel Ângelo da Silva Ferreira(Emérito). O 4º Ocupante é José Alencar Lopes.
Sua eleição(a de Roque) se deu em 1974, com 52 anos de idade.
Foi professor do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil. Sobre ele, seu sobrinho Nilson Cornélio Dorta dos Reis escreveu: “Pastor Roque Monteiro de Andrade, levava tão sério a questão do dízimo, que no seu casamento, ele calculou o valor dos presentes recebidos e sobre esse valor, entregou o dízimo”. Faleceu em 1990, com 68 anos de idade.
Apesar de sua importância, não é estudado na ENCICLOPÉDIA DE LITERATURA BRASILEIRA, de Afrânio Coutinho e J. Galante, edição do MEC, 1990, com revisão de Graça Coutinho e Rita Moutinho, em 2001 ou DICIONÁRIO HISTÓRICO-BIOGRÁFICO BRASILEIRO(2001, 5 volumes, 6.211 páginas), da Fundação Getúlio Vargas e nem é convenientemente referido, em nenhuma das enciclopédias nacionais, Delta, Barsa, Larousse, Mirador, Abril, Koogan/Houaiss, Larousse Cultural, etc.
É verbete do DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO REGIONAL DO BRASIL, de Mário Ribeiro Martins, via INTERNET, dentro de ENSAIO, no site www.usinadeletras.com.br ou www.mariomartins.com.br
 

Patrono

José de Souza Marques

1º ocupante da Cadeira 04

 

JOSÉ DE SOUZA MARQUES, natural do Rio de Janeiro, Capital, 29.03.1894, escreveu, entre outros, ROTEIRO DO DESTINO, OLHANDO PARA JESUS, PENSAMENTOS PARA VOCÊ PENSAR, O DIVORCIO NA BIBLIA E NO DIREITO, DISCURSOS PARLAMENTARES, ANALISE SINTATICA-ESTUDO PRATICO DE PORTUGUÊS, VERBOS PORTUGUESES-DEFINIÇÕES DE TODOS OS MODOS E TEMPOS SIMPLES E COMPOSTOS, O GOVERNO DEMOCRATICO E AS IDEOLOGIAS POLITICAS, ORAÇÕES DE PARANINFO, OS EVANGÉLICOS E A POLITICA, sem dados biográficos completos nos livros e sem qualquer outra informação ao alcance da pesquisa, via textos editados. Filho de pais não revelados em sua biografia. Após os estudos primários em sua terra natal, deslocou-se para outros centros, onde também estudou.
Casou-se com Leopoldina Ribeiro de Souza Marques, com quem teve 7(sete) filhos. Bacharelou-se em Ciências e Letras.
Formou-se em Teologia, no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, na turma de 1922, com 28 anos de idade. Foi Pastor no Paraná durante algum tempo. Voltou ao Rio de Janeiro e formou-se em Direito. Foi Secretário do Colégio Batista, na época de Shepard. Por concurso público de provas e títulos, tornou-se professor do antigo Distrito Federal(Rio de Janeiro).
Com o passar do tempo, fundou uma Escola Primária que se transformou no Colégio Souza Marques, posteriormente transformado em Fundação Universitária Souza Marques, na região de Cascadura, no Rio de Janeiro.
Construiu vários templos batistas, dentre outros, em Realengo, Osvaldo Cruz e Engenho Novo. Em várias ocasiões, foi Presidente da Convenção dos Batistas Cariocas. Fundador do jornal NOVA ERA. Fundador e Presidente do Partido Republicano Democrático. Foi Deputado Constituinte à Primeira Legislatura do antigo Estado da Guanabara. Foi Vereador no Rio de Janeiro. Quando faleceu, era Deputado Estadual. Diretor da Editora Souza Marques. Diretor-Proprietário da Livraria Evangélica Suburbana. Diretor-Proprietário da Revista Seleções Brasileiras.
Formado em Teologia, foi consagrado Ministro Evangélico, tornando-se Pastor Batista, vinculado à Convenção Batista Brasileira, tendo sido Pastor da Igreja Batista do Engenho Novo, no Rio de Janeiro. Redator do jornal O BATISTA FEDERAL.
Presidente da Ordem dos Ministros Batistas do Brasil, em 1958, com 64 anos de idade, quando se deu o Primeiro Congresso de Pastores Batistas do Brasil. Foi Presidente da Convenção Batista Brasileira, em 1935, com 41 anos de idade, na Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro. Foi Vice-Diretor do Colégio Batista do Rio de Janeiro.
Na Academia Evangélica de Letras do Brasil é o 1º Ocupante da Cadeira 04 que tem como Patrono ele mesmo José de Souza Marques. Esta Cadeira 04 tem como 2º Ocupante Roque Monteiro de Andrade, como 3º Ocupante Miguel Ângelo da Silva Ferreira e como 4º Ocupante José Alencar Lopes.
Faleceu no Rio de Janeiro, em 1974, com 80 anos de idade.
Muito bem estudado no livro HISTORIA DOS BATISTAS NO BRASIL(Juerp, 2001), de José dos Reis Pereira.
Pouco analisado na ENCICLOPÉDIA DE LITERATURA BRASILEIRA, de Afrânio Coutinho e J. Galante, edição do MEC, 1990, com revisão de Graça Coutinho e Rita Moutinho, em 2001.
Apesar de sua importância, não é estudado no DICIONÁRIO HISTÓRICO-BIOGRÁFICO BRASILEIRO(2001, 5 volumes, 6.211 páginas), da Fundação Getúlio Vargas e nem é convenientemente referido, em nenhuma das enciclopédias nacionais, Delta, Barsa, Larousse, Mirador, Abril, Koogan/Houaiss, Larousse Cultural, etc.
É verbete do DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO REGIONAL DO BRASIL, de Mário Ribeiro Martins, via INTERNET, dentro de ENSAIO, no site www.usinadeletras.com.br ou www.mariomartins.com.br

Patrono

Gerson Mendonça

1º ocupante da Cadeira 26

 

GERSON MENDONÇA, natural de de Brotas, Estado de São Paulo, 14.05.1887, escreveu, entre outros, ALMANAQUE ILUSTRADO DE BROTAS PARA 1906, CONHECE O ROTARY?(1947), DAR DE SI(1949), ESTUDOS LITOGRÁFICOS SOBRE PERSONALIDADE JAHUENSES, O ROTARY, VERDADES ROTARIAS(1950), sem dados biograficos completos no livro e sem qualquer outra informação ao alcance da pesquisa, via textos editados. Filho de pais não revelados em sua biografia. Após os estudos primários em sua terra natal, deslocou-se para outros centros, onde também estudou.
Como Autodidata, não se formou em Direito, mas era Advogado Rábula conceituado. Aprofundou-se em matérias do ensino primário e secundário, especializando-se em Literatura Geral. Casou-se com Guiomar Ferraz de Mendonça, com quem teve 5(cinco) filhos. Membro da Igreja Presbiteriana do Brasil.
Em 1909, com 22 anos de idade, passou a colaborar com os jornais ALFA e DIARIO, de Rio Claro. Em 1910, foi para Jaú, passando a trabalhar no jornal COMERCIO DE JAÚ. Militante na imprensa da cidade de Jahu, interior de São Paulo. Foi Diretor do jornal O DEMOCRATA e CORREIO DE JAÚ. Foi Governador do Rotary Internacional, entre 1943 e 1944, no 28º Distrito, São Paulo/Mato Grosso.
Foi também Tabelião e ocupou a Promotoria Pública(naquela época, os promotores eram nomeados a bel prazer dos governantes e por isso não permaneciam nos cargos). Escreveu para jornais e revistas de várias partes do país. Esteve em diferentes congressos rotarianos no Brasil e exterior.
Foi Prefeito Municipal de Jaú. Funcionário Público Federal e gerente de banco. Exerceu, especialmente, a advocacia criminal, como Advogado provisionado. Membro da Sociedade Paulista de Escritores e da Associação Brasileira de Imprensa.
Na Academia Evangélica de Letras do Brasil é o 1º Ocupante da Cadeira 26 que tem como Patrono ele mesmo Gerson Mendonça. Esta Cadeira 26 tem como 2º Ocupante Jorge Bertolaso Stela, como 3º Ocupante Ivan Espindula de Ávila e como 4º Ocupante Lecy Nunes Souza.
Muito bem estudado no DICIONÁRIO DE AUTORES PAULISTAS(1954), de Luis Correia de Melo. Não é analisado na ENCICLOPÉDIA DE LITERATURA BRASILEIRA, de Afrânio Coutinho e J. Galante, edição do MEC, 1990, com revisão de Graça Coutinho e Rita Moutinho, em 2001.
Apesar de sua importância não é estudado no DICIONÁRIO HISTÓRICO-BIOGRÁFICO BRASILEIRO(2001, 5 volumes, 6.211 páginas), da Fundação Getúlio Vargas e nem é convenientemente referido, em nenhuma das enciclopédias nacionais, Delta, Barsa, Larousse, Mirador, Abril, Koogan/Houaiss, Larousse Cultural, etc.
É verbete do DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO REGIONAL DO BRASIL, de Mário Ribeiro Martins, via INTERNET, dentro de ENSAIO, no site www.usinadeletras.com.br ou www.mariomartins.com.br

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Notícias da AELB

Recital de Música Sacra na Igreja da Candelária

14/09/2018 13:37
A Academia Evangélica de Letras do Brasil – AELB,   Vem convidar V.Exa. e sua digníssima...

Publicada a "Carta de Notícias" do mês

05/04/2018 19:16
Clique aqui e se informe.

Itens: 1 - 2 de 38

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>