• instagram-logo
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
  • Convocação AELB

© 2019 por Wittenberg

AELB

Academia Evangélica de

Letras do Brasil

Cadeira 06

Titular

Acad. Juarez Marcondes Filho

Terceiro ocupante desta cadeira.

 

         JUAREZ MARCONDES FILHO, natural de Curitiba, Paraná, 31.10.1959, escreveu, entre outros, LIDER ONTEM, LIDER HOJE-MODELOS BIBLICOS DE LIDERANÇA(Tese de Doutorado), APRENDENDO A LIDAR COM A BÍBLIA, “AMAR E CRESCER”.         

          Doutor em Teologia (2004) pela Faculdade Teológica Sulamericana, de Londrina, no Paraná. O Rev. Juarez, da Igreja Presbiteriana do Brasil, em Curitiba, foi homenageado com a "Medalha de Mérito Fernando Amaro", pela Câmara Municipal de Curitiba, em julho de 2005. Casou-se com Renata, com quem tem os filhos Beatriz e Bernardo.
          Pastor efetivo da Igreja Presbiteriana Central de Curitiba. Presidente do Conselho de Curadores do Instituto Presbiteriano Mackenzie. Doutor em Ministério pela Faculdade Teológica Sul Americana, em 2004, em Londrina. Pastor Congregação Presbiteriana Jardim Gabineto. Professor da FATESUL (Faculdade Teológica Sulbrasileira). Pastor, Professor universitário, Escritor, Mestre em Teologia Pastoral e Doutor em Ministério.

2º ocupante

Acad. Joel Leitão de Melo

Segundo ocupante desta Cadeira.

 

        JOEL LEITÃO DE MELO, natural de Niterói, Estado do Rio, 17.03.1909, escreveu, entre outros, ECLESIASTES-VERSICULO POR VERSICULO, SOMBRAS, TIPOS E MISTERIOS DA BIBLIA.

         Casou-se com Ruth Leitão. Foi Professor do Seminário Teológico Congregacional do Rio de Janeiro. Foi Pastor da Igreja Evangélica Congregacional de Paracambi, no Rio de Janeiro, entre 1950 e 1952.
 

Patrono

Acad. Aguinaldo Costa

Primeiro ocupante desta Cadeira.

 

          AGUINALDO COSTA (Aguinaldo Costa Pereira), natural de Lavras, Minas Gerais, 20.11.1899, escreveu, entre outros, DA CONSTITUIÇÃO ESCRITA, COMISSÕES PARLAMENTARES DE INQUERITO(1949). Filho de Firmino Costa Pereira e Alice Bueno Costa.

           Cursou o Instituto Gammon, em Lavras, Minas Gerais. Bacharelou-se em Direito, na Universidade de Minas Gerais, em 1924, com 25 anos de idade. Foi delegado de policia em Lavras.

           Nomeado Promotor Publico, transferiu-se para Belo Horizonte(naquela época os promotores não faziam concurso e eram nomeados a bel prazer dos governantes, por isso não permaneciam no cargo). Nesta época, foi também Juiz Municipal.
           Depois da Revolução de 1930, mudou-se para o Rio de Janeiro. Tornou-se Oficial-de-Gabinete do Ministro da Educação e Saúde Washington Pires, em 1932. Permaneceu no cargo na administração de Gustavo Capanema, em 1935.
            Em 1950, foi candidato a Deputado Federal, pela UDN, não se elegendo. Em 1954, pela Aliança Popular, foi novamente candidato a deputado federal, ficando na suplência. Em 1958, pela UDN, foi novamente candidato, mas ficou na suplência. Em 1962, tendo ficado na suplência, foi chamado e exercer o mandato e ficou até 1965.
            Com a Revolução de 1964, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional(ARENA). Em 1966, com 67 anos de idade, candidatou-se a Suplente de Senador, mas não foi eleito. Foi Inspetor Federal do Ensino Secundário.
           Casou-se com a professora Maria Bueno Costa, com quem teve 3(três) filhos. Membro da Igreja Presbiteriana do Brasil. Primeiro Presidente do Instituto de Cultura Religiosa do Rio de Janeiro. Foi Presidente da Associação Cristã de Moços do Rio de Janeiro. Presidente da Federação Brasileira das Associações Cristãs de Moços. Participou de Congressos Nacionais e Internacionais.
          Foi Professor do Colégio Isabela Hendrix. Lecionou no Colégio Batista Mineiro. Professor do Instituto Gammon. Lecionou nos cursos de aperfeiçoamento do DASP(Departamento Administrativo do Serviço Publico).
          Fundou a Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, da qual foi catedrático de Direito Comercial. Mediante Concurso Publico de Provas e Títulos, tornou-se Professor de Direito Constitucional da Faculdade Nacional de Direito. Pertenceu ao departamento jurídico do Banco do Brasil.
          Foi Deputado Federal(assumiu como suplente), em duas ocasiões, pelo Estado da Guanabara, entre 1961 e 1963 e entre 1965 e 1967.