• instagram-logo
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
  • Convocação AELB

© 2019 por Wittenberg

AELB

Academia Evangélica de

Letras do Brasil

Estrutura

Composição

 

          A estrutura funcional da Academia Evangélica de Letras do Brasil, pautada no sexto artigo de seu estatuto, se estabelece sobre quatro categorias de membros:

  • Titulares.

  • Eméritos.

  • Honorários.

  • Correspondentes.

 

          Os Membros Titulares são denominados como “Acadêmicos”, passando a possuir assento perpétuo em uma das 40 cadeiras da academia, motivo pelo qual são denominados de “imortais”.

          Os Membros Eméritos adentram a tal condição mediante proposta aprovada em Assembleia Geral, aos Membros Titulares que, após anos de valorosos serviços prestados à Academia, solicitam adentrar à emerência, mantendo, entretanto, o seu vínculo com a cadeira ocupada, ainda que ceda a titularidade da mesma ao novo Membro Titular eleito a ocupá-la.

 

          São convidados a tornar-se Membros Honorários aqueles que, mesmo não sendo integrantes da AELB, distinguiram-se pela cooperação marcante com a associação.

Integram o quadro de Membros Correspondentes aqueles que, convidados por um dos Membros Titulares, tenham os seus nomes aprovados pela Comissão de Admissão e Desligamento, tendo, a partir de então, todas as condições de integrarem uma das 40 cadeiras dos Membros Titulares, quando de sua vacância, através da aprovação de seus nomes na Assembleia Geral.

Órgãos Administrativos

          Conforme o Art. 21 de seu estatuto, são Órgãos Administrativos da Academia Evangélica de Letras do Brasil:

  • Assembleia Geral.

  • Diretoria.

  • Conselho Fiscal.

          A Assembleia Geral é composta de Membros Titulares e Eméritos, sendo o órgão máximo da AELB, reunindo-se ordinariamente (“AGO”) a cada dois anos, na primeira semana de dezembro, tanto para eleger os membros dos Órgãos Administrativos, como apreciar e deliberar sobre a prestação de contas da Diretoria no final de mandato, assim como a previsão orçamentária para a nova diretoria.

          A Assembleia Geral também se reúne extraordinariamente (“AGE”), também pautada de acordo com a publicação de edital específico, para tratar de assuntos variados de interesse da Academia, incluindo a eleição de novos Membros Titulares, dentre os nomes apresentados pela Comissão de Admissão e Desligamento.

          A Diretoria, órgão de direção geral e de administração da AELB, é eleita dentre as chapas apresentadas, a cada dois anos, podendo ser reeleita para o período subsequente, e, não havendo outras candidaturas, para períodos posteriores.